13 de fevereiro de 2006

Historial

Fundada supostamente a 30 de Abril de 1815, a Banda Filarmónica do Paul, do concelho da Covilhã, é uma secular instituição com um passado e historial rico. A sua designação social, até 1977, era Sociedade Filarmónica Recreativa Paulense, mas após publicação em Diário da República de 12 de Maio do mesmo ano, passou a designar-se ACDP – Associação Cultural e Desportiva Paulense.

Não se conhece ao certo os seus fundadores, todavia, segundo rezam as crónicas escritas relativamente à época, terão sido Luiz Soares Gil e João da Fonseca que, em 1864, deram impulso decisivo à Banda. Acolheu no seu seio mestres, tais como, D. Filipe Perez, Ribeirinho, António José de Almeida, Sousa, Assis, João Valente, António Quintela, António Manuel Duarte André e Renato Andrade. Neste momento é dirigida pelo Maestro António Manuel Duarte André.

A Banda Filarmónica do Paul tem, de algum modo, conseguido fazer a simbiose perfeita entre gerações tão distintas e faixas etárias diferenciadas, assentando nela uma vitalidade e o garante de uma entidade com um prestimoso trabalho desenvolvido em prol da comunidade Paulense e da região, preservando, acima de tudo, a identidade cultural de um povo.

A Banda Filarmónica do Paul tem, nos últimos anos, renovado o seu repertório, sempre com a preocupação de interpretar peças musicais de boa qualidade, que para além de agradar a um leque alargado de preferências do público, seja um meio pedagógico musical.

A vitalidade e o garante desta Banda assentam num quadro de músicos, onde várias gerações convivem entre si, num tom de companheirismo. Pois só o amor pela arte e a amizade os concentra neste lar.

Tem sido solicitada para vários eventos em todo o país, deixando uma boa prestação. Deixou em 1997, o seu espólio musical registado numa edição áudio, intitulada “ Harmonias mágicas “.

Para além de promover eventos musicais e de manter a Escola de Música, a ACDP – Banda Filarmónica do Paul também aposta noutras actividades culturais e desportivas. Fruto desse investimento são o I e II Tunesband ( Festival de Tunas e Bandas Filarmónicas. 1999 e 2000), as edições do Futmusic (Torneio de Futsal. 1998, 2000, 2001 e 2002), uma Acção de formação em manutenção de Instrumentos Musicais (2004), 3 edições de Pedais Musicais (passeios / convívios de BTT. 2004 - 2006), uma Romaria em Honra à Santa Cecília (padroeira dos músicos) em 2004, um Baile de Carnaval (2005) e o Iº Master Class - Clarinete e Tuba (2005). Realizou também em 2004 o VI Festival de Bandas Filarmónicas no Paul e, em 2005, o VII Festival de Bandas Filarmónicas no Jardim do Lago (Covilhã) em parceria com a Câmara Local, entre muitas mais actividades. Cooperou na formação da Federação Regional de Bandas Filarmónicas do Distrito de Castelo Branco, da qual é, actualmente, sócio – fundadora.

Consta no seu prestimoso historial passagens pela França e Suíça, assim como a participação em programas televisivos. Participa em romarias, festas e concertos, para além de organizar e participar em encontros, intercâmbios e festivais de Bandas Filarmónicas.

7 comentários:

Anónimo disse...

A nossa banda é a maior!!!
Desde que começou até agora e ainda hade ser melhor daqui em diante!!

João

Inês disse...

Desde k entrei até hoje adorei todos os momentos passados nesta associação(família)...e espero continuar a passar por mts e mts anos.Gostei da ideia do site:)para todos conhecerem a melhor Banda do Mundo!!bjinhos

RSPK disse...

Bem eu como elemento de uma banda filarmónica e estudante de música...
Tenho a dizer, que cada vez mais me orgulho de pertencer a uma região onde existe pessoas que querem levar o nome das colectividades mais longe recorrendo por isso a iternet, sem dúvida que está muito original...
Para bens pelo site.....
Um abraço de um elemento da FRC..

Joana disse...

E então a vez em que fui entrevistada para a RTP Regiões não conta?!!!
Eu já faço parte da história da banda!! sou mais velha que alguns saxofones!
Têm que corrigir este lapso... Eh, eh, eh...
É a cereja em cima do bolo do nosso historial!! :))))

Joana disse...

Bom, que ninguém leve a mal a brincadeira... A nossa história é respeitável e nunca quis fazer pouco dela. Mas temos que nos ir rindo e não consigo deixar de o fazer ao pensar naquela entrevista... Muitos beijinhos!!

Helena disse...

É bom fazer parte desta família...tem um gostinho especial kd pertencemos a outras famílias e nos adoptam da maneira cm eu e tantos outros musicos fomos "adoptados"...obrigado por todos os momentos....voces sao liiindos :) beijinhus grandes para todos.

Raquel! disse...

é com gosto e muito orgulho que continuo aki neste "familia"...
uma familia que existe pork nos keremos e pork nos a fazemos... as vexes exige sacrificio... mas kuando é por gosto torna-se facil suporta-lo...
e com esse mesmp prgulho vou continuar a fazela e sei k vamos todos continuar a faze-la... suportando as criticas e recebendo elogios... vamos levando a nossa familia mais longe... pork uma familia é assim mesmo... com muito esforço e amor mantemo-la de pé...

Um Beijinhu para todos os "meus familiares"!! Lol!!